Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

O tão desejado fim

A vida ensina-nos lições preciosas.

Uns bons anos atrás era capaz de seguir cegamente o rebanho. Parecia o mais correcto, aquilo que dava menos trabalho, o mais cómodo. Os danos foram-se avolumando.

Hoje dei por encerrado esse capítulo. Lutei com todas as forças do meu ser contra aquilo em que já não acreditava, fui incorrecto verbalmente mas honesto para comigo mesmo, travei a maior das batalhas que por mais do que uma vez quase me levou de vencida.

A vocês que me ergueram vezes sem conta (não vale a pena mencionar nomes, vocês sabem quem são e o que representam na minha vida), nunca terei como vos agradecer o que fizeram por mim nos últimos anos. As palavras, os gestos...

Hoje foi o fim de um ciclo tortuoso, desgastante e extraordinariamente debilitante. E eu estou com um sorriso nos lábios. A vocês, minhas caras amigas, ergo o meu copo em sinal de afecto e agradecimento eterno.

Tomorow is a bright new day. But tonight, we drink...

Salut!

 

Não sei o que é pior, esta miséria de país ou as pessoas miseráveis que o habitam...

Conversa apanhada entre dois homens na mesa ao lado enquanto degustava o meu almoço.

 

- Olha lá, já viste as notícias hoje?

- Não, que se passa?

- Então não é que os paneleiros e as fufas agora já têm direitos? Foi aprovada a proposta de coadopção por casais do mesmo sexo.

- Foda-se, estás a brincar. Que nojeira. Pobres crianças, vão sair mais fodidas da cabeça que esses pais de merda...

 

Veio-me o vómito à boca. Simplesmente pelo nojo de fazer parte da mesma raça que estes dois que almoçaram ao meu lado.

Sou um acérrimo adepto do livre arbítrio. As minhas convicções são minhas e conto pelos dedos de uma mão as pessoas que neste vida foram capazes de me fazer reconsiderar posições, argumentos ou posturas. Aqui não se trata disto.

Trata-se de homofobia, plain and simple.

É inconcebível aos olhos de uma pessoa amar alguém do mesmo sexo? Critica-se. Não se compreende? Usa-se a Bíblia como argumento jocoso.

Por tudo o que li hoje, aparentemente os homossexuais, lésbicas e transexuais não são cidadãos de segunda. Pelos vistos, nem sequer cidadãos são. São aberrações da natureza colocadas na terra para deleite de todo e qualquer idiota com catolicismo a mais e carácter a menos.

Tenho amigos que são homossexuais e lésbicas. Respiro o mesmo ar que eles, fumamos o mesmo tabaco, bebemos o mesmo whisky, pagamos os nossos impostos. A minha orientação sexual mantém-se intacta, impávida e serena (e de boa saúde, acrescento). A única chatice com as amigas lésbicas é a concorrência, tirando isso...

Hoje para onde quer que olhasse, a palavra homofobia aparecia. Comentários no Facebook, estes dois idiotas ao almoço, até a beber café não se falava outra coisa. Quase dei por mim a pensar "foda-se, em que raio de mundo é que eu vivo?"...

Que tristeza de pessoas estas que habitam este país...

Mudasti (versão sem filtro...)

Esplanada.

Bom café.

Boa companhia.

E depois ela decide abrir a boca...Fodeu tudo!

- Estás diferente...Mudaste!

Pronto...Lá se foi o prazer de estar a levar com o sol nas ventas, os reflexos luminosos nos meus Ray Ban, o café passou a saber a pólvora seca e a companhia que estava a ser um prazer tornou-se um cabrão de um martírio...

Não foi um "mudaste" do género "Epá, estás todo bom. O charme dos cabelos brancos, a tua voz de fazer os joelhos femininos tremerem, os teus pensamentos eróticos profundíssimos que parecem algo do género 20 mil quecas submarinas...". Não. Foi daqueles "mudaste" tipo "Fónix, estás com um mau feitio cada vez pior. Devias ser mais parecido com aquele gajo que eu conheço que usa velas, pólos da Quebramar e óculos de aviador embora toda a gente saiba que ele nunca levou as namoradas ao telhado, quanto mais ao céu... Tens de mudar o teu discurso para algo mais Vítor Gaspar que tira a tusa até a canetas Bic...".

Mudaste...Ainda estou para perceber a real conotação desta tão singela palavra. É que ultimamente de cada vez que a ouço, parece que volto 20 anos atrás no tempo e estou a ouvir sermões do Padre (sim, darlings. Existiu um tempo em que eu tinha livre passe para entrar em igrejas. Agora eu entrar em igrejas é mais difícil do que pessoal bêbado entrar no Lux...),

Eu ainda sou daqueles gajos que tenho a firme convicção que mudamos diariamente. A cada 24 horas que passam, somos bombardeados com novas experiências, novas pessoas, novos diálogos, novos pontos de vista. Isso dá-nos que pensar, molda o nosso carácter, leva-nos a reflectir...o que no fim do caminho, nos muda.

O sexo é um excelente argumento de exemplo. Se alguém não muda (neste caso espera-se que a mudança seja uma evolução senão...poor bastard!) num bom par de anos, muda na mesma. Passa de um potencial "predador" para um habitual masturbador...Mas muda na mesma!

As pessoas parece que se pelam todas se uma pessoa evolui. Não vamos todos enfardar McDonald's até ao fim dos nossos dias, os homens não irão convencer as pessoas para sempre que fazem exercício pelo prazer da coisa e não pelo prazer de ver meninas em calções apertados de lycra e eventualmente iremos conseguir distinguir um beijo de língua de um peixe chamado linguado (embora esta careça de ensaios clínicos ainda...).

Resumindo, mudaste para mim é publicidade a um Ice Tea ranhoso.

Gosto de mudar. Significa que estou vivo, vivo coisas diferentes todos os dias e quem tanta questão faz de mencionar isso parece que estagnou. Não vive, sobrevive. E ficam extremamente fodidos com quem foge dos parâmetros em que sobrevivem.

Nesse caso, fuck them...

Então é isto que são os SWAP...

Já casquei aqui vezes sem conta nos bancos com quem trabalho. Que são uns larápios. Que cobram taxas por tudo e por nada, mais as vezes por nada...

Hoje (para variar) ligam-me já eu estou em modo offline (que é como quem diz "estou-me bem a borrifar se o mundo implode, quero é beber o meu café e relaxar"...

- Estou sim, senhor Gato Pardo? - perguntam.

- Siiiiiiim.... - respondi com uma voz mistura de Adolfo Luxúria Canibal dos Mão Morta, Fernando Ribeiro dos Moonspell e Sónia Tavares dos Gift (sim, adoro a Sónia mas tem a voz feminina mais bagaçeira que conheço).

- Fala XPTO, o seu gestor de conta do Banco XPTO. Podemos falar um pouco?

- Você pode falar, eu deixei de o ouvir a partir do momento que disse gestor de conta...Não tenho dinheiro!

- Era para lhe apresentar um novo produto com condições extremamente vantajosas...

- Se é para me dar dinheiro, tudo bem. Se é para emprestar, está fora de questão. Se é para lavar dinheiro, posso-lhe dar o nº da minha vizinha do lado, ela ter ar de traficante colombiana...

Ora conversa puxa conversa e o produto em questão é um SWAP. Sim, os chamados produtos tóxicos de que tanto se fala.

Deixo-vos aqui um cheirinho do quão malucos estes produtos são...

 

Imaginemos que temos 10.000€ parados a ganhar pó e decidimos investir a guita algures. Como as ilhas paradisíacas não estão em saldos e as barracas nos bairros sociais não são de momento apelativas, decidimos questionar o banco sobre produtos de risco. Eis que surgem os SWAP. Produtos de risco elevado mas com taxas de juro substancialmente acima das praticadas actualmente. E perguntam vocês "mas quão elevado é o risco numa gaita destas?"...

Bem, na minha gaita ninguém faz riscos, elevados ou não. Ok, após a piada pornográfica da noite voltemos ao cerne da questão. É risco elevado porque aquilo está indexado a 300 mil factores distintos interligados uns com os outros que só por obra e graça do Espírito Santo é que acontece. Só para terem uma ideia, é mais fácil um geek a destilar virgindade por todos os poros e cheio de borbulhas de acne ter uma semana de sexo desenfreado non stop com uma equipa feminina de voleibol sueca do que um produto destes ser minimamente viável.

10.000€ a 5 anos mobilizável com juros anuais a 3,40%, mas...se resgatado antes do tempo perda total dos juros e...PARTE DO CAPITAL INVESTIDO!!!

Ou seja, investe-se 10.000€, ganha-se 340€ por ano, tem de se entregar 22% disso ao estado, ficam 270 e mais uns trocos para o café. Ou seja, ganha-se 1300€ num ano, isso se...a taxa euribor a 12 meses não alcançar um determinado valor, o preço do petróleo estagnar, não rebentar mais nenhuma guerra civil na Guiné Bissau, os homens brasileiros virarem eunucos, o Ronaldo não comer mais nenhuma fulana que vá dois minutos depois chibar-se à imprensa and so on. São tantas as variáveis que prefiro gastar o dinheiro num revólver, uma bala e brincar à roleta russa. I have better odds...

Eu falo, logo existo!!!

 

Suponho que tenha sido algo do género que Umbelina Barros, uma ceramista das Caldas deve ter pensado quando decidiu criar uma obra de arte fálica de 2,47m. Damn, woman!!!

Existem pessoas com todo o tipo de pancas. Os que falam pessoalmente, os que falam ao telemóvel, os que não falam e os que falam de boca cheia sejam elas com falos ou não...

O verniz aparentemente estalou quando o dito monumento (maior que aquilo só o Discovery...) foi colocado à porta do mercado do peixe de Aveiro devido à Bienal de Cerâmica. As peixeiras passaram-se com tamanho bicharoco e acham aquilo não só feio como ordinário...Ainda se fosse um mexilhão ou um bacalhau gigante não havia problema, mas um falo é horrendo!!! Já imagino o Albarran agarrado ao falo (não o dele, isso sim era o fim do mundo...) a gemer as suas palavras de ordem "O horror, a tragédia..."!

Tenho algumas questões a colocar sobre esta piroca gigantesca...

- Como é que ela convenceu o João Pé de Feijão a deixá-la utilizar o instrumento dele como molde?

- Quem é que raio utiliza uma gaita gigantesca como tese de mestrado? Embora eu admita que uma tese sobre pilas fica sempre bem em qualquer CV.

- Para quando um clitóris gigantesco ao lado da obra do Cutileiro no Parque Eduardo VII?

 

Diz a senhora que a intenção da obra era colocar as pessoas a pensar. Mission acomplished...Vai haver muita mulher que não vai pensar em outra coisa senão em "cerâmica" e muitos homens que já tinham problemas com o tamanho do "equipamento" e que agora simplesmente vão sentir que têm uma ervilha da Iglo (passe a publicidade) dentro dos boxers...

Como menciona a reportagem, uma obra que está verdadeiramente nas bocas do mundo. Embora para todos os efeitos, apenas a Manuela Moura Guedes tem diâmetro oral para uma coisa destas...

Pingo Docegate...

Ontem fartei-me de bater no Pingo Doce.

E que ia, levava o blindado, ia armado até aos dentes que ia parecer um panfleto da National Rifle Association, que ia enfiar minas terrestres nas caixas de tampões super abas, enfim...

A questão que se coloca é...Fui?

Obviamente que não...Acordei eram 9 horas da manhã, arrastei-me até à máquina de café, enfiei uma cápsula de Ristretto na torradeira e forcei duas fatias de pão na máquina de café. Sim, que isto de escrever literatura erótica pela noite dentro dá cabo de um homem, quanto mais de um gato. O resto da manhã foi ocupada com coisas mundanas tal como fumar, ver as nuvens a passar lentamente pelo céu e colocar os cd's de música nos sítios correctos (sou especialmente rápido a tirá-los do sítio mas voltar a colocá-los, tá de molho...).

E eis que surgem as notícias... Centenas de pessoas às portas do dito supermercado. E para...NADA! Que em abono da verdade, era o que se previa. Mas o povo português é engraçado. Fica irado da vida quando as latas de cogumelos laminados não estão a 50% de desconto e não se coibem de demonstrar a sua insatisfação. Mas quando chega a altura de mandar uma pedrada aos responsáveis pelo facto deste país parecer um imenso Titanic, nah...Vai dar o Big Brother, fica para amanhã...

Que povo mais idiota este...

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D